quarta-feira, 20 de março de 2013

Prefeitos querem desonerar transporte público

O perfeito de Porto Alegre, José Fortunati, defendeu há pouco a aprovação de um proposta para desonerar o transporte público e um novo tributo para diminuir a passagem de ônibus e metrôs.
 
Fortunati pediu ao Senado a aprovação do Regime Especial de Incentivo para o Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros (PLC 310/09). Ele defendeu também a criação de um novo tributo, “que trará polêmica”, para subsidiar parte do custo da passagem do transporte público a partir do consumo do álcool e da gasolina.
A proposta também foi defendida pelo prefeito de Salvador, ACM Neto. “O transporte coletivo está estrangulado em todas as capitais. Temos de investir, mas isso não pode significar mudança nas tarifas”, afirmou.
Para o prefeito de Porto Alegre, também é necessário repactuar o prazo para o fim dos lixões, como propõe a Lei de Resíduos Sólidos. “O prazo de agosto de 2014 impede que os municípios coloquem em prática essa lei. Precisamos só ganhar mais tempo”, disse.
Eles participam de encontro, com outros 12 prefeitos, com os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves, e do Senado, Renan Calheiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário