quinta-feira, 14 de março de 2013

Jurista aponta falhas na definição de conceitos no projeto de Reforma do Código Penal

Em debate realizado hoje pela comissão especial que examina o projeto do novo Código Penal (PLS 236/2012), o jurista e professor Juarez Cirino dos Santos criticou a forma como alguns conceitos estão colocados no projeto, com definições que poderão dificultar a aplicação da lei.

O jurista analisou a parte geral do código, onde estão contidos os princípios de aplicação da lei penal, e citou como exemplo de texto com problema a definição de dolo e de fato culposo. Ele também criticou o conceito de crimes de omissão de ação e o fato de o projeto não considerar as divergências de jurisprudência existentes no que se refere a esses crimes.
Conforme observou, o texto previsto no projeto não é claro e abre a possibilidades de múltiplas interpretações, permitindo, por exemplo, a condenação dos pais por omissão em uma situação na qual uma filha tenha sido estuprada quando os pais não estavam em casa.
No início de sua apresentação, o jurista disse não considerar necessária uma reforma na parte geral do código, por considerar que não estaria desatualizada em relação aos princípios do Direito Penal. Já a reforma da parte especial, que trata especificamente dos crimes, ele considera necessária, especialmente para incorporar ao código leis que hoje estão fora dele.
No entanto, o jurista considera que o projeto erra por não reduzir o número de crimes e penalidades previstos, considerados excessivos pelo jurista, para quem, no Brasil, “tem gente demais nas prisões”.
Após a apresentação de Juarez Cirino dos Santos, o presidente da comissão, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), informou que os senadores têm recebido diversas sugestões para corrigir falhas identificadas no projeto.
 Da Agência Senado



leia também:

Presidente do PSC Sergipe recebe representantes da ABGLBTT

Sindicalista diz que São Cristóvão virou terra do terror para servidores

Armando rebate sindicalista e diz que prefeitura tem rombo de R$ 43 milhões

Sessão especial discute 10 anos do Aracaju de Tototó e preservação do Rio Sergipe

Proibição de trabalho para menor de 16 anos deve constar do ECA

Jurista aponta falhas na definição de conceitos no projeto de Reforma do Código Penal

Copom mantém em 5% projeção de reajuste da gasolina este ano

TJSE foi o único do País a julgar todos os homicídios dolosos

Justiça determina realização de adequações nas delegacias metropolitanas e no COPE

Projeto Carnalita torna-se o principal investimento da Vale em potássio

Estudos para a implantação do BRT em Aracaju começam a ser realizados

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário