quinta-feira, 21 de março de 2013

Eduardo Amorim destaca Dia Internacional da Síndrome de Down

O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) destacou em suas redes sociais o Dia Internacional da Síndrome de Down comemorado nesta quinta-feira, 21. Segundo ele, o Brasil tem hoje mais de 25 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência, o que representa 15% da população. “Nosso mandato conta com propostas de inclusão e acesso ao mercado de trabalho. Nas audiências públicas mostramos o quanto, ainda, um número expressivo de brasileiros não são devidamente atendidos”, disse o senador.


A data, que foi instituída em 2006, ficou conhecida no ano passado, quando uma série de eventos foram realizadas em todo Brasil. A Câmara, por exemplo, promoveu este ano a abertura das exposições “Direito e Trabalho: Tenho Síndrome de Down e Sou Profissional” e “Asas e Flores”. As pinturas e fotos expostas foram todas feitas por portadores da síndrome. Entre os expositores estão os artistas Tonico Araújo, Melina Pedroso, Paloma Rodrigues, Susana Lyra, Lúcio Piantino e a fotógrafa Jéssica Mendes de Figueiredo. 

Acesso ao trabalho
Profissionais das áreas de literatura, educação e esporte, todos portadores da síndrome, estiveram presentes na cerimônia. Entre eles, a escritora Liane Collares, autora do livro "Liane, Mulher como Todas", e os atletas Guedes Brito, Jorge Augusto Oliveira Farias, Luhan Lucas Alves Franco Fernandes e Thiago André Lopes Carvalho.

O direito a trabalhar em ambientes abertos, inclusivos e acessíveis está garantido no artigo 27 da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, da qual o Brasil é signatário. Para que isso aconteça, são imprescindíveis a estimulação precoce, o acesso à educação, a atenção médica adequada, o apoio à vida laboral independente e, sobretudo, a participação da comunidade. Este ano o Brasil tem muitos avanços a comemorar e pode dar um belo exemplo ao resto do mundo. Entre eles o aumento do número de matrícula de crianças com Síndrome de Down incluídas na rede regular de ensino, junto com todas as outras crianças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário