quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Maioria da Mesa do Senado está sob investigação

 Denunciado há 11 dias pela Procuradoria-Geral da República por três crimes, o novo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não está só. Mais da metade dos 11 recém-eleitos integrantes da Mesa Diretora da Casa está na mira do Supremo Tribunal Federal (STF). Além de Renan, também estão na lista de investigados os dois novos vice-presidentes, Jorge Viana (PT-AC) e Romero Jucá (PMDB-RR), o 1º secretário, Flexa Ribeiro (PSDB-PA), e os suplentes da Mesa Jayme Campos (DEM-MT) e Magno Malta (PR-ES). A situação não difere muito na Câmara, onde três deputados eleitos ontem (4) para os cargos diretivos também respondem a inquérito ou ação penal no Supremo. Ou seja, mais de um terço dos integrantes do novo comando do Congresso terá de conciliar as atividades do mandato com as explicações devidas à Justiça.



A lista de denúncias que recaem sobre esses parlamentares é diversificada: há desde crimes eleitorais, contra a ordem tributária, a Lei de Licitações e o meio ambiente, até tráfico de influência, falsificação de documento e desvio de verba pública. Além do poder de influenciar diretamente os rumos do Parlamento, os integrantes das Mesas têm sob seu controle duas poderosas máquinas administrativas, cujo orçamento total deve beirar os R$ 9 bilhões este ano.

Leia mais no Congresso em Foco 




Leia também:

 

Mendonça apoia criação de concurso público para integrantes dos Tribunais de Contas

 

Valadares Filho leva prefeitos para audiência com ministro Fernando Bezerra

 

Valadares busca solução para efeitos da seca junto a ministério

 

Estoque de sangue para Carnaval precisa de doações

 

Iran alerta: chega à Câmara PL do Executivo que muda Gestão Democrática nas escolas

 

Cesta básica aumenta em todas capitais em janeiro

 

Maioria da Mesa do Senado está sob investigação

 

Brasil foi quem mais reduziu desigualdade entre Brics, diz estudo

 

Governo de Sergipe convoca mais 147 aprovados em concurso do Magistério

 

Reajuste da telefonia fixa está no Diário Oficial da União

 

Supermercado BOMPREÇO : Produtos com validades vencida e adulterada e falta de higiene e limpeza motivam

 

Após ações do MPF/SE, Telemar é condenada a pagar indenizações que somam R$ 430 mil

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário