domingo, 3 de fevereiro de 2013

A pedido de Déda, data para contratar pelo Proinveste é prorrogada

Em reunião realizada na quinta-feira, 31, o Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu prorrogar o prazo de contratação do Proinveste. É o que indica o jornal Valor, desta sexta, dia 1º. O programa, lançado no ano passado, tem o objetivo de aumentar a capacidade de investimentos dos Estados e Distrito Federal.

Pelo voto do CMN, o prazo de contratação original, que venceu no último dia 31 de janeiro, foi estendido para 30 de junho de 2013. Essa é uma solicitação do governador Marcelo Déda desde que a presidenta Dilma Rousseff, em dezembro passado, pediu para que ele não desistisse do Proinveste, logo após a reprovação do projeto na Assembleia Legislativa sergipana. Sergipe busca aprovar projetos no valor de R$ 727 milhões.

O governador Marcelo Déda iniciou negociações para reapresentar o projeto do Proinveste, primeiro mantendo um encontro com a presidenta da Assembleia Legislativa, Angélica Guimarães, para acertar que só após a prorrogação do prazo para contratar pelo programa, que encerraria dia 31 de janeiro, iria negociar a reapresentação do projeto e não vendo a necessidade de uma convocação extraordinária.

Durante homenagem que recebeu do Instituto Luciano Barreto Júnior, Déda pediu permissão ao empresário Luciano Barreto para pregar a união dos grupos políticos locais em prol da aprovação do projeto na Assembleia Legislativa. "Todos unidos não por nós, mas por eles, para que mais empresas venham, para que mais empregos sejam gerados. Não tenham dúvidas que na hora que esse projeto for aprovado assim, eles saberão que não foi só Déda. E nós todos compartilharemos uma vitória que é do povo sergipano", concluiu. 

Na última segunda-feira, 28, após reunião com a deputada Angélica Guimarães, presidenta da Assembleia Legislativa, o senador Eduardo Amorim e o líder da oposição, deputado Venâncio Fonsêca, e com o prefeito de Aracaju, João Alves Filho, na ocasião acompanhado do vice-prefeito, José Carlos Machado, a oposição abriu um canal de negociação.

Segundo o secretário-executivo interino do Ministério da Fazenda, Dyogo de Oliveira, da linha de R$ 20 bilhões, pouco mais de R$ 19 bilhões já foram tomados pelos Estados. Segundo o secretário, ainda faltam ser contratados R$ 908 milhões pelos Estados de Alagoas, Amapá, Rio Grande do Norte, estes já aprovados na Assembleia Legislativa e com alguns investimentos já em implantação. Sergipe depende de aprovação do parlamento estadual.

O Proinveste foi criado pelo governo federal em julho do ano passado e entrou em vigor em agosto. A primeira operação, feita com o governo de Santa Catarina, só foi contratada, porém, em novembro. O BNDES atua como agente coordenador do programa e repassador de recursos do Tesouro para o BB e a Caixa.

LEIA TAMBÉM:

Projeto facilita inscrição de candidato em segunda etapa de prova da OAB

 

Projeto aumenta para um ano pena de suspensão para médicos

 

MPF/SE: sentença obriga órgãos a recuperar área degradada

 

Saúde: Falta de segurança no HUSE motiva ajuizamento de Ação Civil Públic


 

João quer empréstimos de quase R$ 150 milhões

 

Fábio Reis se reúne com ministro e garante recursos para Sergipe

 

Iran questiona projetos de João


Nenhum comentário:

Postar um comentário