terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Projeto proíbe tarifa diferente entre planos pós e pré-pagos de telefonia

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4524/12, do deputado César Halum (PSD-TO), que proíbe uma mesma operadora de telefonia de cobrar preços diferentes entre os planos de serviço pré-pagos e os pós-pagos. Com o projeto, Halum espera coibir o que considera abuso na cobrança das tarifas relativas a linhas pré-pagas de celular, que representam cerca de 81% dos mais de 255 milhões de linhas em operação.



“Ao analisar as tarifas de algumas companhias, observamos uma diferença no custo da ligação de mais de 400% no minuto cobrado entre as ligações de linhas pré-pagas e pós-pagas. Há uma deturpação que prejudica os usuários das classes C e D, que são maioria no segmento pré-pago e arcam com os preços e tarifas mais altos da telefonia”, afirma o parlamentar.

O recebimento antecipado, diz ainda Halum, está mais caro que o pagamento após o uso do serviço, o que não apresenta lógica de mercado em razão da possibilidade da inadimplência existente no pós-pago.

A proposta altera a Lei Geral das Telecomunicações (9.472/97), que já proíbe os comportamentos prejudiciais à competição livre, ampla e justa entre as prestadoras do serviço, como a prática de subsídios para redução artificial de preços. A lei também veda os subsídios entre modalidades de serviços e segmentos de usuários, exceto se os
recursos forem destinados à universalização do serviço.

Tramita na Câmara, projeto semelhante (PL 3906/12), do deputado Felipe Bornier (PSD-RJ), que coíbe a diferença abusiva de preços e tarifas entre os planos de serviço pré-pagos e pós-pagos de telefonia móvel.

Tramitação
A proposta está apensada ao PL
3906/12 e será examinada em caráter conclusivo pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

LEIA MAIS:


 

MPF/SE obtém liminar que impede a cobrança pela emissão de documentos pelas universidades e faculdades

 

MEC divulga nova lista de cursos do ensino superior com nota ruim no CPC

 

Projeto proíbe tarifa diferente entre planos pós e pré-pagos de telefonia

 

Sancionado teto de R$ 28 mil para o funcionalismo público

 

Secretário vai priorizar servidores de carreira na sua equipe

 

Eduardo Amorim: carga horária mínima de educação física nas escolas

 

Centro de Hemoterapia alerta para redução nas doações

 

Secretaria do Meio Ambiente será responsável por licenciamentos

 

Vinícius Porto: “O Plano Diretor terá prosseguimento”

 

Jeferson Passos: “Não existem dívidas no montante alardeado”

Nenhum comentário:

Postar um comentário