sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Lucimara diz que não ter carnaval é um desrespeito à cidade

A vereadora Lucimara Passos (PC do B) considerou uma total falta de respeito ao povo de Aracaju a afirmação feita pela equipe do prefeito João Alves Filho (DEM) sobre a incerteza encontrada na Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Funcaju) que acarretaria na não realização do carnaval na capital sergipana, este ano.


Segundo a parlamentar, o prefeito está usando informações inverídicas em relação às dívidas como álibi para não cumprir promessas de campanha e não dar continuidade a algumas ações que vinham sendo realizadas, como é o caso do Carnaval.

“Desde que João Alves, através de seus secretários, começou a alegar que a gestão do prefeito Edvaldo Nogueira tinha deixado dívidas, eu vinha alertando que esse era um movimento para que ele pudesse justificar as coisas que não vai realizar. Vejo então uma matéria que foi manchete de capa no Correio de Sergipe desta quinta dizendo que Aracaju poderá não ter carnaval porque não tem recursos”, afirma.

Para Lucimara, o carnaval de rua de Aracaju não é apenas uma festa. “Esse é um movimento que vem crescendo e se fortalecendo. A cidade de Aracaju resgatou de fato uma tradição. O carnaval movimenta a economia, cria mercado de trabalho para o artista, fomenta o turismo e ainda fortalece identidade e cultura locais. É também uma questão de justiça social: a população que não tem dinheiro para viajar passou a ter alternativa de ficar na sua cidade e curtir o carnaval e agora corre o risco de perder essa conquista", observa a vereadora.

Recursos
Enquanto esteve à frente da Funcaju, Lucimara diz que apoiou e incentivou – junto ao então prefeito Edvaldo Nogueira – os blocos de bairro. De acordo com a vereadora, o movimento de resgate do carnaval de rua começou nas comunidades, ganhou força com o crescimento do Rasgadinho e se consolidou com o apoio efetivo da Prefeitura.

“Esta foi uma ação que surgiu nas comunidades e que a prefeitura teve a sensibilidade de perceber que era um movimento que precisava de apoio e de incentivo. Esse incentivo começou na minha gestão na Funcaju”, lembra.

A vereadora destacou ainda que os recursos para promover o carnaval em Aracaju existem. "Não podemos agora aceitar que um trabalho sério, realizado ao longo dos últimos anos, seja simplesmente descartado pela atual administração. Volto a afirmar que os recursos existem e que o prefeito deveria pelo menos assumir posição e encarar o debate com a população, se não quiser realizar o carnaval, ao invés de constituir um falso álibi”, completa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário