terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Cohidro anuncia investimentos para reforma de barragens

Com o prolongamento do período de estiagem que atingiu todo Nordeste em 2012, os governos do Estado e Federal, incumbiram a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), com a missão de reformar 400 barragens para o armazenamento das chuvas durante o ano, a fim de diminuir os efeitos da seca. Mas a companhia anunciou ontem que este número foi superado, atendendo 510 unidades. Para 2013 a empresa já anunciou outro convênio importante, realizado com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que irá investir R$ 3,7 milhões, oriundos dos Recursos do PAC, através do Ministério da Integração Nacional, beneficiando assentamentos instalados em 29 municípios de Sergipe.



“Nos trabalhos de recuperação de barragens realizados em 2012, várias propriedades beneficiadas eram pertencentes a projetos de reforma agrária e foram incluídas nas ações do Governo do Estado. Agora, a Cohidro irá dar o suporte em engenharia para as obras contratadas pelo Incra nas demais propriedades de assentados”, complementa Mardoqueu Bodano.



O Presidente da Cohidro, Mardoqueu Bodano, informa que o trabalho de recuperação de barragens nas áreas mais atingidas pelas secas continuará em 2013, agora podendo contar com novos convênios e recursos. “Sergipe contará com R$ 1,4 milhão do programa federal ‘Água para Todos’ somente para a recuperação de barragens. Atendemos até agora 7% das pequenas propriedades rurais do Alto-sertão, ainda é pouco, mas demos um grande passo, que pretendemos dar continuidade nesse ano que se inicia”, comenta.


2012
Foram também perfurados 31 novos poços pela Empresa, além da instalação, manutenção e recuperação de outros 57, que passaram a fornecer água potável para cerca de quatro mil famílias das zonas rurais sergipanas. Segundo o diretor de infraestrutura da Cohidro, Paulo Sobral, a reforma de barragens se deu através do Plano de Combate à Seca, do Governo do Estado.


“Foi uma ação conjunta entre a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides), Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural (Seagri) e a nossa Companhia, onde construímos um plano de recuperação de 400 barragens no Alto-sertão Sergipano e no município de Poço Verde. Alcançado este número, pudemos contar com a estrutura contratada para trabalhar em mais 110 barragens”, esclarece, sobre o projeto custeado pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep), que investiu R$ 720 mil nas obras.


Poços artesianos
Dos 31 poços perfurados pela Cohidro em Sergipe durante 2012, que se incluem também a contratação dos serviços em propriedades agrícolas particulares, 21 foram realizados em comunidades rurais, entre povoados e assentamentos de reforma agrária. Nestas e demais perfurações, feitas em períodos anteriores, através da Gerencia de Perfuração de Poços (GEPERF) da Companhia, foram realizados 40 testes de vazão durante todo ano. Ao todo, somente o trabalho deste departamento da Empresa, possibilitou o fornecimento de água para 1,5 mil famílias neste período.


Mardoqueu Bodano ressaltou que todas as atividades realizadas durante o ano, relacionadas a poços artesianos comunitários, foram concebidas através de recursos próprios do Governo do Estado.  “Há muito tempo que a Cohidro não mantinha cinco equipes de trabalho somente para tratar dos poços artesianos. A demanda é grande, mais 700 poços são solicitados em todos Estado, além de outros que carecem de manutenção e recuperação, mas estamos trabalhando em prol da melhoria no abastecimento de água às populações rurais”, disse ele, sobre as três equipes de perfuração, somadas às de manutenção, instalação e bombeamento da Companhia.


Perfuratrizes
Paulo Sobral ainda informa que em 2013, a capacidade na área de perfuração de poços na Cohidro será significantemente ampliada com os novos equipamentos recentemente adquiridos. “A chegada das três novas perfuratrizes, vai ampliar a capacidade média de perfuração de poços da Companhia, que hoje é de oito poços por mês, para até 46 e poderemos assim perfurar poços de até 500 metros de profundidade, contra os 70 metros atuais que os nossos equipamentos de hoje permitem”, esclarece, fazendo referencia aos novos equipamentos de perfuração que irão chegar ao Estado até o mês de abril.

Nenhum comentário:

Postar um comentário