quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Associação quer governo federal pagando piso dos professores

O ex-prefeito de Estância, Ivan Leite (PSD), ainda presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), voltou a defender ontem a criação do Pagamento Direto ao Professor (PDP), que seria a federalização da remuneração dos professores. Na última semana, o Ministério da Educação (MEC) confirmou o reajuste de 7,97% no piso salarial dos professores da rede pública de ensino, que agora passa de R$ 1.451 para R$ 1.567, em 2013.


Diante dessa situação, surge novamente um impasse entre a categoria e os gestores municipais e estaduais, que alegam sérias dificuldades em alinhar os reajustes às baixas receitas do Estado e dos municípios. Segundo Ivan, o PDP seria uma alternativa, em caráter de urgência, diante do desgaste político e dos prejuízos causados pelas constantes e prolongadas greves do magistério, geradas pelo não pagamento do piso salarial estabelecido em Lei Federal.

“A ideia já foi apresentada nas duas últimas reuniões anuais da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e na reunião com prefeitos eleitos, realizada no final do ano passado”, lembrou Ivan Leite.

Se por um lado, os professores exigem que o reajuste referente ao ano passado seja pago retroativamente, tanto o poder público estadual quanto o municipal não vêm conseguindo cumprir a determinação legal. Para Ivan Leite, a falta de dinheiro é o que justifica a incapacidade de tantos municípios na hora de atender aos anseios dos trabalhadores.

Ele frisa ainda que tal medida traria muitos benefícios, especialmente aos professores, que teriam a garantia do recebimento de seus salários. “O PDP também evitaria esse desgaste político que acontece. A medida só não interessaria ao braço político do Sintese porque, anualmente, aqueles que têm pretensões políticas conseguem aparecer como defensores da categoria na luta pelos salários, sem se preocupar em avaliar a capacidade de pagamento real dos municípios e do Estado”, ressaltou o presidente da Fames.
 
LEIA MAIS:

CDL e FCDL protestam contra decretação de ponto facultativo

 

Projeto estabelece regras para concursos federais

Atropelamento causado por uso de celular ao volante é considerado homicídio doloso

Déda vai levar João para audiência com Dilma

Em São Cristóvão, prefeita tem que despachar na Câmara ou em casa

Secretário de Turismo recebe a visita de prefeito de Canindé

Amorim visita Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju

Cohidro anuncia investimentos para reforma de barragens

8 ex-prefeitos processados por improbidade

Batalha: “Vamos apresentar o balanço contábil esta semana”

Secretária diz que Guarda Municipal irá para a periferia

Um comentário:

  1. ABAIXO O PISO PIRATA DO MEC! AJUIZADA AÇÃO JUNTO AO STF PARA O MEC COMPLEMENTAR O VALOR DO PISO CONFORME A FÓRMULA DO ARTIGO 5º DA LEI DO PISO – CERCA DE 100 PROFESSORES DE VÁRIOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS SÃO AUTORES DA RECLAMAÇÃO Nº 16013 – CONCLUSA PARA DESPACHO DO MINISTRO JOAQUIM BARBOSA A ESPERANÇA ESTÁ VIVA PORQUE A ESPERANÇA ESTÁ EM LUTAR - Matéria completa em: http://valdecyalves.blogspot.com.br/2013/07/abaixo-o-piso-pirata-do-mec-ajuizada.html

    ResponderExcluir