quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Ministério do Turismo garante R$ 6,6 milhões para o Sul de Sergipe

O secretário de Turismo, Elber Batalha, e o ministro do Turismo, Gastão Vieira, assinaram na última terça-feira, 4, em Brasília, ato que garante R$ 6,6 milhões à infraestrutura turística no Sul sergipano. "Foi uma conquista de Sergipe e do governador Marcelo Déda, que já esteve várias vezes em Brasília na busca destes recursos", comemorou Batalha.

O secretário informa que voltará a Aracaju já com o empenho assinado para a construção da rodovia que liga Santa Luzia do Itanhy ao povoado de Crasto. "Trata-se de um pleito antigo daquela comunidade", lembra o secretário. A primeira etapa do Pacto pelo Desenvolvimento do Turismo beneficiará 16 unidades da federação que atenderam às exigências da União. "Sergipe se viabilizou porque cumpriu as exigências, tornando-se parceiro do Ministério".

No total, o Turismo empenhou R$ 305 milhões para obras de infraestrutura turística nessas unidades da federação. Pelo documento, os signatários firmam o compromisso de incluir o setor na lista de prioridades. Os demais estados deverão ser incluídos na segunda etapa do pacto, a ser realizada em 2013.

O documento assinado por representantes do governo federal e governos estaduais apresenta as perspectivas abertas no turismo com a inclusão de milhões de brasileiros na classe média e com a proximidade dos megaeventos como a Copa das Confederações, a Copa do Mundo da Fifa 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. O pacto destaca também o potencial do setor para responder de maneira rápida e eficaz aos efeitos da crise mundial no Brasil.

“Com o pacto do turismo cristalizamos a gestão participativa no segmento e invertemos o fluxo de demandas. Trabalhamos em conjunto com os estados e municípios para traçar estratégias, definir prioridades e, com isso, otimizar a utilização dos nossos recursos”, explicou Gastão Vieira. O ministro ressalta a importância dos estados e municípios apresentarem a documentação necessária para serem beneficiados com o pacto nas etapas seguintes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário