quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Gualberto: "Sergipe é o único estado brasileiro a rejeitar o Proinveste"

A reprovação do projeto de lei do Proinveste, ocorrida na sessão desta quarta-feira, 5, no plenário da Assembleia Legislativa, provocou uma série de atritos entre deputados governistas e da base de oposição. Os projetos, discutidos exaustivamente na Casa, referem-se ao empréstimo de R$ 727 milhões junto ao governo federal através do BNDES e Caixa Econômica Federal.

Com a rejeição em plenário, acaba toda a novela iniciada em setembro desse ano. Para o deputado Francisco Gualberto (PT), o que aconteceu foi a concretização de uma atitude orquestrada contra o Estado de Sergipe. “Um tiro no coração do desenvolvimento de Sergipe”, definiu.

Segundo Gualberto, o mentor da perversidade contra o povo sergipano foi justamente o senador Eduardo Amorim (PSC). Para ele, ao orientar seus liderados para que rejeitassem o projeto, Amorim estaria cometendo um desatino. “Ele acaba de fazer a maior bobagem política da história”, disse. “É um senador que não tem vida longa na política”.

Antes da votação em plenário, Gualberto chegou a fazer um apelo verbal para que a presidente Angélica Guimarães (PSC) transferisse a votação para o dia seguinte, já que a bancada governista estava sem as presenças dos deputados Conceição Vieira (PT) e Luiz Mitidieri (PSD). A primeira está em viagem oficial e o outro encontra-se de licença médica. Mas o pedido não foi aceito.

Na votação, em dois projetos (R$ 160 milhões e R$ 167 milhões), o placar do plenário foi 12 a 9 favorável à oposição. No terceiro projeto (R$ 400 milhões), o placar foi de 11 a 9, também favorável à oposição, só que nesse a deputada Goreti Reis (DEM) optou pela abstenção. Com o resultado, Sergipe fica sendo o único estado brasileiro a rejeitar os investimentos do Proinveste.

“Diante dessa situação, o povo já fica sabendo que o senador Amorim, caso chegue ao governo do estado, não será um estadista nem um republicano. Só Deus saberá quais interesses ele vai atender!”, reagiu Francisco Gualberto. “Não esperava que o senador Amorim fosse tão ‘desinteligente’ como é”.

Francisco Gualberto garante que suas colocações estão dentro do campo da política. Ele chegou a confessar que nunca concordou com a aliança feita com o grupo dos Amorim na eleição de 2010. “Mas sempre tratei todos eles com respeito. Só não pedi voto nenhum”, afirma. “Na vida política a gente precisa escamotear menos, ou o mínimo possível, para se apresentar melhor diante da sociedade”, disse o deputado.
 

LEIA TAMBÉM:

Governo publica medida provisória que destina royalties do petróleo para educação


 

Estacionamento dos shoppings: Procon alerta para exigência da nota


 

Justiça proíbe o Shopping Jardins de cobrar estacionamento aos comerciários


 

Justiça determina suspensão de pensões vitalícias às viúvas de ex-vereadores de São Domingos


 

ARTIGO: PRÊMIO SETRANSP NÃO É BOM PARA O JORNALISMO SERGIPANO


 

Governo de Sergipe encaminha Projeto de Lei para extensão de incentivos


 

Valadares Filho propõe que concursos públicos federais tenham provas realizadas em todas as capitais


 

Mudanças na direção da Fundação Hospitalar de Saúde


 

 

 

 

 

 

 

 


Fim da superlotação de presídios custaria R$ 4,2 bilhões







Nenhum comentário:

Postar um comentário