quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Déda afirma que elite tem ódio de Lula e defende ex-presidente

O governador Marcelo Déda (PT) falou ontem, por telefone, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para mostrar o seu apoio em defesa da integridade do nome público de Lula e de seu caráter pessoal. Déda explicou ao ex-presidente a sua impossibilidade em estar presente na visita realizada por oito governadores, na última terça-feira, mas aproveitou a oportunidade para reafirmar a sua solidariedade plena ao ex-presidente e o seu reconhecimento pelo trabalho realizado durante o governo, em beneficio do Nordeste brasileiro e em especial do estado de Sergipe. 




De acordo com Déda, as tentativas de desgastarem o nome do ex-presidente Lula revelam simplesmente o ódio das elites a um presidente que, no governo, não se esqueceu das suas origens e representou de forma integral e competente a nação brasileira.

“Lula é hoje muito mais do que um nome, Lula é uma bandeira do povo brasileiro. É a tradução daquilo que simboliza o avanço da luta social e da luta democrática em nosso país. Durante os oito anos de governo, ele mostrou que era capaz e que era possível fazer o país crescer e distribuir renda. Em seu governo ele promoveu a maior inclusão social já registrada na história deste país, e à frente do governo foi ele quem deu as condições para que, a Polícia Federal e o Ministério da Justiça se transformassem em instituições republicanas, investigando denúncias, e agindo contra a corrupção de uma forma que não se via antes no Brasil”, afirmou o governador.

“Não é à toa que Lula é hoje um exemplo universal. É difícil passar um mês no qual o ex-presidente não receba um prêmio de instituições democráticas, de países ou organizações que defendem a democracia e a inclusão social, porque o seu governo transformou-se numa referência mundial. Portanto, não surpreende que pesquisas publicadas recentemente revelem que o povo do Brasil ainda guarde no seu coração, como uma grande referência da sua luta, a imagem do presidente e a excelente avaliação do seu governo. Ao lado da presidenta Dilma, Lula representa um novo momento da política brasileira”, reforçou Marcelo Déda.

O chefe do Poder Executivo estadual ainda ressaltou que o valor de Lula como pessoa, governante e homem público é reconhecido tanto por aliados como por opositores políticos. “Por isso que na última terça-feira, 18, ao lado de vários governadores brasileiros, estava o governador de Alagoas, Teotônio Vilela, do PSDB, que não obstante as divergências de ordem política e ideológica, reconhece que Lula governou de forma republicana, sem nenhum preconceito contra os estados governados pela oposição. É esse exemplo que nos fez telefonar para o presidente para dizer que confiamos e acreditamos nele e estaremos na linha de frente na defesa do seu patrimônio, da sua biografia e da sua luta”, concluiu Déda.

Compareceram à visita ao ex-presidente os governadores do Acre, Tião Viana; da Bahia, Jaques Wagner; do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; do Distrito Federal, Agnelo Queiroz; do Amapá, Camilo Capiberibe; de Alagoas, Teotônio Vilela Filho; do Ceará, Cid Gomes e do Mato Grosso, Silval Barbosa.

LEIA MAIS:


Déda afirma que elite tem ódio de Lula e defende ex-presidente



Hemocentro precisa de reforço nas doações no final do ano



TCE determina suspensão de licitação da fiscalização eletrônica em Aracaju


Edvaldo disse que investiu mais de R$ 400 milhões em 6 anos


Goretti Reis vai comandar a Secretaria Municipal de Saúde em Aracaju


Eduardo Amorim relata MP do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa


Mantega admite reajuste da gasolina para o consumidor em 2013


Edvaldo disse que investiu mais de R$ 400 milhões em 6 anos


Deputados sergipanos continuam com o maior recesso do país: 90 dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário