quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Banco de Leite Humano precisa de doações

Um importante gesto de amor. Mas, apesar do ato de amamentar fazer parte da natureza materna, muitas mães encontram dificuldades para suprir todas as necessidades dos filhos recém-nascidos. Por isso, o Banco de Leite Humano Marly Sarney tem a missão de estimular a doação de mulheres voluntárias, o que nesse período do ano, não é uma tarefa considerada fácil.


"Com a chegada das férias sempre registramos uma queda no número de doações, pois muitas voluntárias acabam viajando com suas famílias, o que nos preocupa. Hoje temos apenas 13 doadoras fixas cadastradas. O ideal é que tivéssemos no mínimo trinta, além das doadoras que são pacientes da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes," informa a gerente do Banco de Leite Hélia Karla Agapito.

Doação
Para ser uma doadora de leite humano, é preciso ter excesso de leite e desejar doar; não ser fumante; não fazer uso de bebida alcoólica e não utilizar medicamentos que impeçam a amamentação. A doadora precisa ir ao Banco de Leite apenas uma vez, para receber orientações de como retirar e conservar o leite humano. No local, ela recebe material necessário para a coleta, em seguida, o Banco se encarrega de buscar periodicamente o leite na residência de quem doa.

O leite coletado faz parte de um estoque para suprir as necessidades de crianças prematuras, portadoras de doenças infecciosas, com deficiência imunológica ou mesmo que apresentem intolerância a outros leites, além de beneficiar os recém-nascidos de baixo peso que não conseguem sugar.

Recipientes
O Banco Marly Sarney também precisa da doação de frascos de vidro com tampa plástica, itens geralmente usados pela indústria na comercialização de café solúvel e maionese. O material é utilizado para acondicionar o leite pasteurizado. Quem quiser colaborar, pode entrar contato com o Banco, através do disque amamentação: (79) 3226-6335 ou  (79) 3226-6335.

Nenhum comentário:

Postar um comentário