terça-feira, 4 de dezembro de 2012

ARTIGO: PRÊMIO SETRANSP NÃO É BOM PARA O JORNALISMO SERGIPANO

Por MAX AUGUSTO

Atenção colegas jornalistas, vamos abrir o olho!

O Prêmio Setransp de Jornalismo representa um atraso para o jornalismo sergipano. Os profissionais de imprensa estão aceitando a pauta dos empresários do transporte, sem questionar. Creio que em anos anteriores publicamos reportagens mais diversificadas, que mostravam sobretudo os problemas do transporte coletivo. Este ano o tema escolhido pelas empresas foi GRATUIDADE, que na verdade é uma bandeira de luta do Setransp (pelo fim delas). 


Foi grande o número de matérias publicadas onde parecia que a gratuidade é o mal que torna nosso transporte público ruim e caro. Vamos abrir o olho, não dá para culpar idosos, gestantes, deficientes, carteiros e policiais militares pelo preço abusivo da tarifa, esse discurso é um engodo.

Que tal reportagens cobrando das empresas que cumpram o seu papel, disponibilizando ônibus novos, que cheguem no horário e com profissionais que tratem a população com dignidade? Que tal mostrar as pessoas que esperam quase uma hora por um ônibus.
Não podemos ser pautados pelas empresas, jornalistas devem escutar o clamor das ruas, as dificuldades do povo. 

Não dá pra ficar ouvindo empresas que se queixam das suas planilhas de custos mas não mostram as suas planilhas de lucro – que por sinal, andam muito bem, obrigado.
Conheço os profissionais de Aracaju e tenho certeza de que competência não falta. Fica a dica.


LEIA TAMBÉM:

“Espero que João cumpra suas promessas de campanha”, diz Edvaldo

Sem exame da Ordem, Sergipe teria 25 mil advogados, diz presidente da OAB

Carlos augusto destaca que nunca houve eleição com chapa única na OAB










Fim da superlotação de presídios custaria R$ 4,2 bilhões

Nenhum comentário:

Postar um comentário