segunda-feira, 5 de novembro de 2012

TEMPO: Sergipe vai ter chuva de granizo e recorde de calor

O Centro de Meteorologia da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Cemese/Semarh) emitiu na manhã desta segunda-feira, 5, à Defesa Civil do Estado de Sergipe  Boletim Meteorológico do tempo relatando a possibilidade de ocorrer calor Record, ventania e chuva de granizo em algumas regiões do Estado. Segundo boletim, o tempo e o clima devem mudar a partir de amanhã, dia 6, com forte perspectiva de ocorrência até o dia 10 de novembro.


O boletim informa que as altas temperaturas, associadas à disponibilidade de umidade, devem favorecer a formação de chuvas acompanhadas de ventanias, raios e granizos. Ele aponta  maior modificação do tempo para as regiões do Centro Sul, Oeste e Noroeste do Estado, não descartando a ocorrência de chuvas nas demais regiões.

Conforme imagens ao vivo de satélite, somadas as imagens do WRF (modelo atmosférico) os meteorologistas da Sala de Situação da Semarh observaram a atuação de uma Zona de Convergência de Umidade na região do Centro do Brasil, o que justifica comportamento do tempo sobre o Estado de Sergipe.

Segundo explicou Overland Amaral, meteorologista da Semarh, a influência desta  Zona  de Convergência é favorável para ocorrência de tempo nublado com períodos de sol e condições de pancadas de chuvas convectivas, por vezes torrenciais, principalmente no período da tarde, noite e madrugada em parte do Estado.

Temperatura

Conforme registrado pelas Estações Pluviométricas da Semarh, distribuídas em pontos estratégicos pelos territórios do Estado, a temperatura subiu consideravelmente em algumas regiões.

Deverá continuar a esquentar ainda nos próximos dias, alerta o meteorologista da Semarh, Overland Amaral. “Para regiões que marcavam máxima de 31 graus Celsius, o aumento da temperatura subiu cinco graus à mais, passando a marcar uma variável entre 37 a 38 graus”, revela Overland Amaral, justificando que o aumento da temperatura se dá em função da tensão de vapor na atmosfera.

Granizo

Quanto à formação de granizo, Overland explica motivo da sua ocorrência.  “As nuvens de tempestades fortes contêm em seu interior correntes de ar que sobem e descem. O ar quente empurra para cima as gotas de água que formam a nuvem”.

Explica ainda que quando as nuvens carregadas atingem a altura de 5 quilômetros (onde a temperatura é inferior a 0ºC), congelam e viram pedras, que tendem a cair. “Nesse processo, o granizo se choca com outras gotas e cristais de gelo e vai aumentando de tamanho. Quando seu peso é suficiente para vencer o ar quente que a sopra para cima, a pedra desaba”, explica o meteorologista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário