terça-feira, 6 de novembro de 2012

Prefeitos e representantes de entidades mobilizados a favor do Proinveste

Mobilizar prefeitos, prefeitos eleitos, representantes de entidades e os diversos segmentos da sociedade organizada para esclarecer e mostrar a importância estratégica da aprovação do programa Proinveste para o Estado de Sergipe. Essa foi a meta do encontro promovido pelo governador em exercício, Jackson Barreto, que reuniu mais de 40 prefeitos, atuais e eleitos, além de cerca de 50 lideranças de entidades representativas de todo o estado, buscando dialogar e buscar formas de trabalhar para que a oportunidade de aprovação desse projeto, que representará grandes conquistas para a população sergipana, não seja desperdiçada.



O encontro reuniu lideranças de todo o estado no auditório do Sindicato dos Bancários, situado à avenida Gonçalo Rollemberg, no Centro da capital.

“Vamos mobilizar todos os prefeitos, vereadores e representantes de diversas entidades, além da população sergipana, apelando para a sensibilidade e responsabilidade dos parlamentares sergipanos, que são os responsáveis pela aprovação desse programa. Nós resolvemos ampliar essa discussão, que é de interesse de toda a sociedade sergipana”, destacou o governador em exercício Jackson Barreto.

Segundo ele, a exemplo do que ocorreu recentemente com a classe empresarial que, de pronto, através de suas entidades representativas, emitiu uma nota pública enumerando as razões da importância da aprovação do projeto para a economia e a qualidade de vida dos sergipanos.

“Como sempre promovemos mobilizações e nunca abrimos mão da participação popular, discutimos a realização de um grande ato reunindo os diversos segmentos e a população sergipana para reafirmarmos a importância histórica da aprovação desse projeto, que não poderá continuar sendo alvo de questiúnculas políticas, já que todas as informações e argumentos foram amplamente expostos e discutidos”, contextualizou Jackson Barreto.

Situação Inédita

O governador em exercício reiterou que, diante da atual situação, onde Sergipe é o único dos 17 estados selecionados através dos critérios do Governo Federal, que ainda não aprovou a operação diante do impasse no Poder Legislativo. “Isto se configurará numa situação vexatória para Sergipe. Recentemente, conversei com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, sobre o tema e ele me informou que o projeto fora aprovado por unanimidade pelos parlamentares pernambucanos, mostrando que até os opositores enxergaram a importância dessa iniciativa no momento onde os repasses do Governo Federal vêm caindo vertiginosamente para estados e municípios”, ilustrou o governador, ao informar que só nos últimos meses, Sergipe verificou uma queda superior a R$ 140 milhões nos repasses do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Drama e Sobrevivência

Em tom emocionado, o governador em exercício fez questão de lembrar todo o esforço do governador Marcelo Déda em, mesmo enfrentando a luta contra o câncer, interromper seu repouso para voltar a lutar pela aprovação do projeto. “Infelizmente, estamos constatando que as pessoas que estão liderando as forças contrárias não estão demonstrando compromisso com a população sergipana e sequer respeito pela luta que o governador vem travando por sua sobrevivência. É inimaginável conceber que essas pessoas não têm sensibilidade com a batalha que o governador vem enfrentando, nem com os sergipanos que serão beneficiados diretamente através das diversas obras e realizações que serão promovidas”, enfatizou Jackson Barreto.

“Estamos buscando fazer nosso papel, mostrando a importância deste momento estratégico para alcançarmos um novo patamar de desenvolvimento, e diante de ações como a promovida pelo governador Marcelo Déda, em colocar a sua sobrevivência em risco num gesto simbólico para buscar o esclarecimento da população”, relembrou.

Barbárie Política

Enfático, o deputado federal Rogério Carvalho chegou a classificar a iniciativa dos opositores à aprovação do projeto como motivadora da instalação de um estado de “barbárie política” em Sergipe. “Nós precisamos evitar que a barbárie política tome conta do nosso estado, a exemplo do que assistimos acontecer num estado vizinho. Esta é uma situação que nunca vivenciamos em Sergipe. Não podemos permitir que o estado se transforme numa trincheira insana de disputa política”, afirmou o deputado.

Segundo ele, “esta é uma luta de todos que fazem política e são comprometidos com o futuro dos sergipanos”. Para Rogério, os recursos para as diversas iniciativas e a renegociação favorável das dívidas do Estado trarão reflexos para todo o futuro da economia sergipana. “Por isso precisamos nos engajar nessa luta ao lado de todos os sergipanos, ocupando os espaços e nos solidarizando com o governador Marcelo Déda neste, que é um dos momentos mais críticos de sua vida”, lembrou.

Partidarização

Já o prefeito da capital, Edvaldo Nogueira, aproveitando a citação de Rogério Carvalho, contextualizou com a situação vivenciada em seu estado de origem: Alagoas. “Eu posso falar, pois sou alagoano e tenho familiares sofrendo as consequências desse tipo de ação que transformou Alagoas num dos estados mais atrasados do país. A partidarização destrói o estado”, mencionou. “Outro exemplo desse tipo de prática é o que estamos vendo acontecer em São Paulo, com essa escalada da violência, quando desde o ano passado o governador Alckmin relutou em aceitar a ajuda do Governo Federal. A população está sofrendo as consequências. Ao contrário, no Rio de Janeiro, que trabalhou em parceria com o Governo Federal, a situação hoje é outra”, citou o prefeito.

Pressão da Sociedade

Reforçando as ideias apresentadas, o deputado estadual João Daniel, liderança forjada no movimento dos trabalhadores sem-terra, classificou este encontro como um momento de extrema importância para a mobilização de toda a sociedade. “Esta é uma luta de todos nós. A pressão da sociedade é importantíssima para alcançarmos esse objetivo onde o que está em jogo não é resultado de eleição, e sim, o futuro dos sergipanos”, classificou.

O prefeito eleito de Boquim, Jean Carlos Ferreira, destacou a importância dos avanços proporcionados pelo Proinveste no seu município e na sua região, a exemplo da reforma da Escola Cleonice Fonseca, cujo projeto consta do Proinveste. “Teremos benefício na área educacional e toda a região será beneficiada com o incentivo econômico que diversas atividades receberão a partir dessa linha de crédito”, mensurou o prefeito.

Compartilhando a opinião, o prefeito reeleito de Cristinápolis, Raimundo Leal, popularmente conhecido como ‘Padre Raimundo’, destacou a importância de se ter alternativas nos momentos de crise. “Todos os administradores passam por dificuldades para gerir diante da queda de receitas. Se dar ao luxo de perder uma oportunidade dessa, é um ato de irresponsabilidade histórico. Em Cristinápolis a população está muito atenta e querendo saber quais os deputados da região que se posicionam contra a iniciativa. Apelamos para que Deus ilumine essas almas e eles pensem no futuro do povo”, sentenciou o prefeito.

Participação

A parti deste encontro, ficou definida uma estratégia de mobilização que contará com a participação das diversas entidades representadas a partir dos próximos dias. Participaram do ato os deputados estaduais Garibalde Mendonça, Gustinho Ribeiro, Ana Lúcia, Jefferson Andrade, além do coordenador do MST, Esmeraldo Leal, e do representante da Confederação nacional das Associações de Moradores (Conam) em Sergipe, Manoel Barros.

Entidades Engajadas

Durante o ato, participaram entidades como o Movimento Internacional da Paz, Sociedade de Apoio às Pessoas com Doença Falciforme, Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Federação das Associações de Moradores do Estado de Sergipe, Conselho Municipal da Mulher (Aracaju), Movimento Quilombola, Cooperativa da Agricultura Familiar, Federação dos trabalhadores na Agricultura de Sergipe (Fetase), Movimento Nacional Cidadão Positivo, Movimento Negro Unificado, Associação Comunitária Frei Damião, Conselho de Segurança do Bairro São Carlos, Associação Pró-Melhoria do Bairro São Carlos, União Pela Cidadania, Federação das Entidades Comunitárias de Aracaju (Fecaju), Associação das Mulheres e Crianças dos Bairros São Carlos e Marcos Freire II, Associação Luz do Oriente, Associação de Rádio-Difusão Comunitária de Sergipe.


Também marcaram presença a Sociedade das Mulheres Aracajuanas, Associação Comunitária Nossa Senhora do Carmo (Barra dos Coqueiros), Casa da Doméstica, Sindicato das Trabalhadoras Domésticas de Sergipe, Movimento Comunitário do Estado de Sergipe, Associação das Mulheres Catadores de Material Reciclável (Aracaju), União pela Cidadania do Bairro Coroa do Meio, Movimento GLBT/ Santos Dumont, Cooperativa dos Agentes de Reciclagem de Sergipe (Care), Associação Comunitária de Apoio às Mulheres de Aracaju, Sindicato dos Médicos Veterinários de Sergipe, Associação dos Moradores do Bairro Getimana e Adjacências, dentre outras várias entidades.



LEIA TAMBÉM:



Jackson Barreto recebe cônsul Francês e discute investimentos


Promotor de Justiça Sandro Luiz da Costa é o mais novo cidadão sergipano


Prefeitos e representantes de entidades mobilizados a favor do Proinveste


Em Sergipe, Carlos Britto discute combate à violência em SP


União gastou pelo menos R$ 1,8 bilhão com satélites nos últimos 12 anos


Aprovação de Dilma em Aracaju está entre as mais baixas nas capitais


Nenhum comentário:

Postar um comentário