terça-feira, 9 de outubro de 2012

COLUNA MAX AUGUSTO: Sobre a nova Câmara

A partir de janeiro de 2013 a Câmara Municipal de Aracaju vai contar com 24 vereadores, recebendo quinze novos parlamentares. Dos atuais 19, apenas nove foram reeleitos, sendo que 13 farão parte da bancada do futuro prefeito, João Alves (DEM) – que terá uma oposição com 11 adversários.


Foram reeleitos os vereadores Robson Viana (PMDB); Emmanuel Nascimento (PT); Emerson Ferreira (PT); Dr. Gonzaga (PMDB); Ivaldo José (PSD); Jailton Santana (PSC); Jony Marcos (PRB); Nitinho (DEM) e Valdir Santos (PT do B). Além deles, retornam à Câmara os ex-vereadores Iran Barbosa (PT); Manuel Marcos (DEM); Renilson Félix (DEM) e Vinícius Porto (DEM).


Serão novidades, no próximo ano: Dr. Agnaldo (PR); Adelson Barreto Filho (PSB); Daniela Fortes (PR); Max Prejuízo (PSB); Lucimara (PC do B); Augusto do Japãozinho (PRTB); Anderson de Tuca (PRTB); Adriano (PSDB); Agamenon Sobral (PP).


A coluna faz hoje uma análise pontual sobre algumas curiosidades na eleição dos novos vereadores.


Evangélicos
Em Aracaju, aumentou o número de vereadores da bancada evangélica. Na atual legislatura os irmãos elegeram Jony Marcos (PRB) e Valdir Santos (PT do B). Já em 2013, além de reeleger os atuais, chegarão à Câmara Roberto Moraes (PR) e Daniela Fortes (PR).


Legenda
Em mais uma eleição, o velho problema do voto em legenda: Em Aracaju, enquanto Agamenon Sobral (PP) foi eleito vereador com exatos 1.616 votos, mais de 25 candidatos mais votados que ele ficaram de fora. Vejam por exemplos os primeiros suplentes: Emília Correia (DEM), teve 3.952 votos; Evando Franca (PTB), 3.914 e Sargento Vieira (PR) 3.714.

Iran
Surpreendeu a excelente votação do ex-deputado federal Iran Barbosa (PT), que em 2013 voltará para a Câmara Municipal de Aracaju, onde exercerá seu segundo mandato de vereador. Iran obteve 7.808 votos, e contrariando todas as pesquisas, sagrou-se o mais votado na capital. A maioria dos institutos apontava que Robson Viana (PMDB) seria o mais votado. Iran mostrou que o grupo liderado por ele e pela deputada Ana Lúcia ainda está muito forte, e a boa votação deve lhe fazer abandonar o mandato de vereador daqui a dois anos, quando deverá disputar mandato de deputado federal.


Aribé 1
Outra surpresa desta eleição foi o jovem Lucas Aribé (PSB), eleito vereador da capital com 4.311 votos. Foi o décimo mais bem votado, um grande salto, para quem saiu da eleição passada escolhido por pouco mais de 1.500 eleitores. Dentro do seu partido, a perspectiva era de que dois nomes fossem eleitos, e ele não estava entre esses favoritos. Os analistas davam como certa a eleição de Max Prejuízo, sendo que a segunda vaga da sigla seria disputada palmo a palmo por dois vereadores com mandato: Danilo Segundo e Bertulino Menezes. Bertulino teve 3.121 votos e Danilo 2.667.


Aribé 2
O interessante na campanha de Lucas é que o rapaz fez uma campanha tradicional, andando muito pelos bairros da cidade, participando de reuniões, e além de tudo: contando com a ajuda dos amigos. Vários carros plotados circulavam pela cidade com a sua foto. Longe de fazer uma campanha franciscana, Lucas contou com recursos de médio porte, mas não utilizou rios de dinheiro para eleger-se de modo sujo. Teve peso na sua campanha a participação do deputado federal e ex-jogador de futebol Romário, que sentenciou: Lucas é o cara!


Aribé 3
Vale também lembrar: há muito tempo a Câmara Municipal de Aracaju não conta com um parlamentar portador de necessidades especiais. O último foi o popular Raul Andrade. Sempre bem votado na periferia da capital, Raul deixou de ser vereador ainda na década de oitenta. Vale destacar ainda que graças à reforma no prédio da Câmara realizada pelo atual presidente, Emmanuel Nascimento (PT), o parlamento municipal já conta com total acessibilidade para receber o jovem Lucas: foram construídas rampas para o acesso de cadeirantes, um elevador foi instalado no antigo prédio e até o teclado do painel de votações já conta com linguagem em braile.


PC do B 1
A eleição de vereador é sempre usada como termômetro para verificar o poder de fogo das lideranças políticas. E ao menos sob este aspecto, o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) não se saiu bem nestas eleições, e vai deixar o comando da capital fragilizado. Ele e seus aliados esperavam eleger dois ou três vereadores: O planejamento seria reeleger Karla Trindade, sendo que Lucimara Passos e o professor Bitencourt brigariam pela segunda vaga. Correndo por fora, Samarone poderia retornar à Câmara.


PC do B 2
Mas, com 3.791 votos, Lucimara foi a única, entre os comunistas, a conseguir sucesso. Ela foi a 18ª, no ranking dos mais votados. O resultado pode indicar que Edvaldo Nogueira poderá ter dificuldades em seus futuros projetos políticos. Por enquanto, ele não diz quais são os seus planos, garantindo apenas que irá tirar agora um pequeno período de férias e que estará presente nas eleições de 2014.


Mulheres
Todas as quatro mulheres que exerciam mandato de vereadoras na Câmara Municipal de Aracaju não conseguiram se reeleger. Ficaram de fora Karla Trindade (PC do B), Rosângela Santana (PT), Simone Góis (PT) e Mírian Ribeiro (PSD). No lugar delas, apenas duas parlamentares vão estar no plenário: Daniela Fortes (PR) e Lucimara Passos (PC do B).


LEIA MAIS:

Aracaju: Próximo prefeito poderá tomar até R$ 1 bilhão em empréstimos

COLUNA MAX AUGUSTO: Sobre a nova Câmara de Aracaju

João Alves terá audiência com Jackson e Edvaldo Nogueira

Déda parabeniza prefeitos eleitos e reafirma parceria com prefeituras

Artigo - Crescimento e inclusão social em Sergipe

Zé Franco: "Principal desafio dos prefeitos será administrar com poucos recursos"

Esmeralda Cruz, de Carmópolis, tem o maior percentual de votos em Sergipe

Juca vence Martha Hagenbeck com 51,47% dos votos

Thiago Dórea é eleito em Poço Verde

Gracinha retorna à Prefeitura de Itaporanga d’Ajuda

Rivanda Batalha vence e garante projetos de Armando para São Cristóvão

General Maynard: Miraldo é eleito com 57,16% dos votos

Nenhum comentário:

Postar um comentário