quarta-feira, 25 de julho de 2012

Vereador diz que João Alves não esteve presente nas audiências públicas que discutiram o Plano Diretor

Relatora diz que candidato foi precipitado, já que a lei não foi aprovada ainda

Por Max Augusto

Comentando a declaração do candidato João Alves Filho (DEM), que em entrevista ao JORNAL DA CIDADE afirmou que iria alterar o Plano Diretor de Aracaju, caso seja eleito prefeito, o presidente da Câmara de Vereadores, Emmanuel Nascimento (PT) disse que foram realizadas cerca de trinta audiências públicas para discutir o tema e o candidato do DEM não compareceu à nenhuma.
“Respeito João Alves e caso ele seja eleito pode tomar a decisão política de tentar alterar o Plano Diretor. Mas até o momento a Câmara Municipal de Aracaju realizou cerca de trinta audiências públicas para discutir o tema, e ele não compareceu à nenhuma. Professores, representantes das universidades, Crea, OAB e diversas instituições participaram e contribuíram com as discussões, mas doutor João não compareceu, então não entendo porque falar em mudar a lei”, disse Emmanuel Nascimento.
Emmanuel: "João Alves
não discutiu Plano Diretor"

O presidente da Câmara falou também que a revisão do Plano Diretor foi iniciada apenas em 2010, ao contrário do que havia afirmado João Alves, e avaliou que os trabalhos de votação das emendas de revisão ao PD estão transcorrendo de forma normal. “Tudo está sendo muito transparente, o processo pode ser acompanhado pela internet, no site da Câmara, pelo rádio e pela TV”, falou o vereador.

Mírian: "João quer mudar uma
coisa que ele ainda não viu"
Precipitação
Já a relatora do Plano Diretor, vereadora Mírian Ribeiro (PSD), considerou precipitadas as declarações do ex-governador e candidato à Prefeitura. “Não sei como uma pessoa pretende anular uma coisa que ainda não viu. A própria OAB, que chegou a anunciar a possibilidade de entrar com uma ação, disse que as votações estão bem, transcorrendo dento da normalidade”, disse a vereadora.

Mírian ainda fez questão de destacar que para ela tudo está sendo feito com normalidade, seriedade e responsabilidade. “Acho que só se pode dizer que é contra alguma coisa após ver o resultado do trabalho. Ache uma precipitação muito grande falar em anular o que ainda está sendo feito, independentemente do resultado ser bom ou ruim. Não acho essa atitude boa para a cidade”, avaliou.

Aliado
O vereador Juvêncio Oliveira (DEM), sub-relator do Plano Diretor e vice-líder da oposição na Câmara Municipal, ressalta que João Alves falou em “alterar” e não “anular” o Plano Diretor. “Alterar o Plano Diretor é uma prerrogativa do prefeito, qualquer um que assumir o comando da Prefeitura pode mandar um projeto de mudança para a Câmara, se entender que a lei não é boa”, disse.

Ainda assim Juvêncio avalia que a votação da revisão do Plano Diretor segue um ritmo bom e deve ter prosseguimento. “Essa não é uma bandeira partidária, temos que continuar os trabalhos. Não tem porquê parar a votação, a cidade está satisfeita, as pessoas foram ouvidas” concluiu Juvêncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário